A história da FUNTAC começou com o pioneirismo de um grupo de engenheiros, que vislumbraram a necessidade do Acre em ter uma instituição que fincasse as bases para a implantação de um eixo de desenvolvimento econômico e social baseado nas potencialidades do Estado.

Até então, a economia era centrada na comercialização de produtos in natura, atividades florestais com elevado grau de depredação ambiental, desperdício de matérias-primas e importação de modelos, na maioria das vezes, inadequados à realidade regional. A experiência foi tão positiva, que em 2011 o Governo Estadual criou uma Rede de C&T que deu origem a Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia – SECT, hoje, denominada de Secretaria de Estado Industria, Ciência e Tecnologia – SEICT.

Os resultados dos investimentos nas atuais linhas de pesquisa são: capacitação de mão-de-obra no aproveitamento e gerenciamento dos recursos florestais, desenvolvimento de projetos para a indústria moveleira e de olaria, estudos com novas espécies de madeiras para a produção de móveis, melhoramento do nível de aproveitamento das serrarias do Estado, promoção da utilização das espécies de madeiras desconhecidas do segmento madeireiro e desenvolvimento de estudos de fontes de energias alternativas renováveis, análise e sistematização de dados georreferenciados.

Além dessas ações, a Fundação também tem promovido a elevação do patamar tecnológico da indústria madeireira e moveleira, desenvolvimento tecnológico que agrega valor à borracha, com a implantação da Fabrica de Preservativos Masculinos – Natex -, em Xapuri, pesquisas com essências florestais para uso na indústria de fármacos e cosméticos, estudos com novos produtos florestais, além da implantação de unidades demonstrativas de tecnologias desenvolvidas e de sistemas de controle de qualidade e normatização de laboratórios.

Na área da construção civil a FUNTAC pretende desenvolver atividades e projetos relacionados á diagnóstico e avaliação do desperdício de materiais na construção civil, estudo sobre a viabilidade de programa de qualidade para a implantação de novas tecnologias com racionalização de processos construtivos, elaboração de estudos sobre materiais alternativos para a composição de traços de concreto e argamassa, pesquisa para elevar a qualidade dos materiais utilizados em obras civis, inclusive com redução de seus custos, além de prestar consultoria tecnológica à pequenas empresas.